Governo de MS amplia a oferta de vacinação contra dengue para crianças e adolescentes entre 10 e 14 anos

POSTADO EM.: 26 de fevereiro de 2024 ...

O Governo do Estado, por meio da SES (Secretaria de Estado de Saúde), publicou em Diário Oficial do Estado a Resolução n. 179/SES/MS que amplia a oferta de vacinação contra a dengue para crianças e adolescentes. A faixa etária entre 10 e 14 anos, 11 meses e 29 dias de idade, concentra o maior número de hospitalização por dengue, dentro do quadro de crianças e adolescentes de 6 a 16 anos. Inicialmente, o público-alvo eram crianças de 10 a 11 anos de idade.

A resolução mantém a recomendação conforme orienta o Informe Técnico Operacional da Estratégia de Vacinação contra a dengue para o ano de 2024.

“Tivemos uma reunião junto ao PNI (Programa Nacional de Imunizações) e ele autorizou os estados que se sentirem confortáveis a fazer essa ampliação, podem fazer. Considerando que aqui no estado os 79 municípios receberam vacina, temos a totalidade. Um longo trabalho a ser feito, então pensando que precisamos ofertar o mais rápido possível, trazemos a ampliação não mais de 10 e 11 anos, mas de 10 a 14 anos”, explica a coordenadora de Imunização da SES, Ana Paula Goldfinger.

A vacinação contra a dengue tem como objetivo a redução das hospitalizações e óbitos decorrentes das infecções pelo vírus da dengue na população-alvo para a vacinação. É fundamental o alcance de elevadas e homogêneas coberturas vacinais. A vacinação é considerada uma das principais e mais relevantes intervenções em saúde pública para a prdeomoção da saúde, controle e eliminação de doenças imunopreveníveis.

O esquema vacinal é composto por duas doses com intervalo de três meses entre as doses. A recomendação é que a vacinação seja iniciada pela administração de D1. As demais doses para D2 serão enviadas posteriormente considerando o intervalo recomendado de 3 meses entre as doses.

Atendimento por macrorregião

Ao todo, Mato Grosso do Sul já recebeu do Ministério da Saúde 73.354 doses do imunizante contra a dengue, distribuídas nas quatro macrorregiões de saúde.

Dengue

A dengue é uma doença infecciosa febril aguda, transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, que pode progredir para quadros graves e não existe, até o momento, um medicamento específico para tratamento. Dessa forma, o desenvolvimento de uma vacina segura e eficaz contra os quatro sorotipos virais da dengue – DENV-1, DENV-2, DENV-3 e DENV-4 – é um avanço no campo da imunização e torna-se mais um passo necessário para ampliar as medidas integradas e efetivas para a prevenção e controle da doença.

E a medida mais eficaz de todas no combate à dengue é evitar o acúmulo de lixo e não deixar a água parada. Faça a sua parte, confira as dicas:

  • Evite água parada, em qualquer época do ano;
  • Mantenha bem tampado tonéis, barris de água e caixas d’agua;
  • Guarde pneus em locais cobertos;
  • Remova galhos e folhas de calhas;
  • Não deixar água acumulada sobre a laje;
  • Encha pratinhos de vasos com areia até a borda ou lave-os uma vez por semana e faça sempre a manutenção de piscinas;
  • Feche bem os sacos de lixo e não deixe ao alcance de crianças e animais.

Além disso, é importante trocar água dos vasos e plantas aquáticas uma vez por semana; colocar lixos em sacos plásticos em lixeiras fechadas; manter garrafas de vidro e latinhas de boca para baixo; tampar ralos; catar sacos plásticos e lixo do quintal, entre outras medidas que impeçam o acúmulo de água e de sujeiras.

Kamilla Ratier, Comunicação SES
Foto destaque: Álvaro Rezende


MAIS POPULARES

UFC Prefeitura 2020
POSTADO DIA : 20 de março de 2019
Marketing povão
POSTADO DIA : 22 de janeiro de 2019
Pacote com iscas
POSTADO DIA : 6 de novembro de 2019