Gestão faz MS recuperar a capacidade de investimentos

POSTADO EM.: 7 de fevereiro de 2020 ...

Quando se fala em Gestão Pública muitos fazem associação com ineficiência e corrupção, pois por décadas e até séculos, a politicagem tomou conta da gestão pública fazendo com que o populismo tivesse prioridade sobre a responsabilidade.

Isso trouxe sérios problemas estruturais para o nosso país. Isso fazia com que os investimentos se tornassem gastos, facilitava os desvios e a corrupção, gerando graves rombos nos cofres e comprometendo a capacidade dos governos de honrarem com seus compromissos obrigatórios, como o custeio da saúde, educação, segurança e salários dos servidores.

Infelizmente isso ainda é realidade em muitos estados e municípios e até na União, onde nesses primeiros meses de governo Bolsonaro, os principais ministros vem lutando duramente contra o modo operante da ineficiente máquina pública. Alguns vem conseguindo avanços significativos, como a Economia, a Infraestrutura, a Saúde e a Segurança Pública.

Aqui em Mato Grosso do Sul, o cenário está um pouco mais evoluído. Nos últimos 4 anos, o jornal Valor Econômico vem monitorando a capacidade de investimento dos estados brasileiros, e a conclusão não anda boa para a maioria. Mas Mato Grosso do Sul e mais 7 estados a realidade é inversa.

O estudo identificou que a mudança na política de concessão de aval pelo Tesouro Nacional a partir de 2015, a queda nas transferências de capital da União aos governos regionais e o alto comprometimento das receitas estaduais com despesas correntes, sobretudo as de pessoal, estão entre os fatores que levaram à queda de investimentos.

Ainda nesse comparativo, os investimentos dos Estados vêm caindo. Segundo dados dos relatórios fiscais de 23 entes federados, os investimentos recuaram de R$ 2,65 bilhões no primeiro bimestre de 2015 para R$ 934,8 milhões em igual período deste ano, uma queda de 64%.

Gráfico Valor Econômico

O gráfico mostra que MS praticamente dobrou a sua capacidade de investimentos nos últimos 4 anos, colocando o estado em destaque positivo perante o cenário caótico que o país ainda vive no pós-crise.

As decisões tomadas pelo Governo do Estado nos últimos 5 anos foram altamente impopulares e afetaram duramente a imagem do governador, mas foram fundamentais para manter o equilíbrio das contas, reduzir gastos, otimizar investimentos e manter o estado funcionando para ao fim da crise poder se recuperar mais rápido que os demais.

“Muitas vezes, governar é abrir mão do sim populista para tomar decisões difíceis. Como governador, enfrento diariamente pautas duras, muitas vezes impopulares, mas essenciais para manter as contas em dia e, assim, transformar as prioridades da nossa gente em realizações. O levantamento divulgado pelo jornal Valor Econômico aponta que Mato Grosso do Sul é um dos quatro estados do país que aumentaram a capacidade de investimento nos últimos cinco anos. Mais uma vez, nosso estado sai na frente, mostrando que estamos no caminho certo, com uma gestão eficiente, de resultados, que faz o nosso estado crescer e gerar oportunidades para todos. Seguimos em frente, com muito trabalho para melhorar ainda mais nossos índices e continuar trazendo investimentos para MS.” Publicou o governador Reinaldo Azambuja em suas redes sociais.